Total de visualizações de página

domingo, 19 de janeiro de 2014

Talvez não incomode tanto assim.

    Só penso em você quando bebo. Ou quando demoro um pouco a dormir. Talvez nem seja tão forte assim. 
    Só lembro de você em dias úteis. Ou quando a noite é muito fria. Talvez não seja tão grande assim. 
    Só um bichinho roedor ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando,  ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando,ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando, ruminando...
    Talvez não incomode tanto assim.


9 comentários:

  1. Estive a ler esta sua mensagem,e dou-lhe os parabéns pelo blog e obrigado por partilhar.
    Ficarei muito feliz se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais,
    decerto que vou seguir também o seu blog.
    Deixo as minhas cordiais saudações, e muita paz.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
  2. Boa noite querida!
    Quando estamos pensando com devoção em alguém, a nossa mente e coração faz horas extras não é ? Parabéns pelo seu espaço. Já me torno seguidor, para conhecer suas antigas e futuras publicações,

    Grande abraço,
    Fique na paz,
    Dan.
    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Al pensar en esa persona especial todos los sentidos se aceleran, el corazón se dispara y sólo importa ese instante, muy bello.

    Gracias por dejar tu huella en mi espacio, ha sido grato conocer el tuyo.
    Besos

    ResponderExcluir
  4. Obrigada, gente! Que bom que gostaram! : )

    ResponderExcluir
  5. Eu vim!
    Deambulei por aqui.
    Gostei e fiquei.
    Já estou te seguindo.

    Tem um excelente fim de semana, Karine.
    Beijos

    Sónia

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

"E somente a alguns, a que tal graça se consente é dado lê-la..."